sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Assaltante pega 36 anos e 8 meses de prisão por homicídio e tentativa em Caraúbas

 
O Tribunal do Júri Popular sentenciou a 36 anos e 8 meses de prisão o temido assaltante de banco, Regis Wagner Alves de Lima, o Boy Regy, em julgamento realizado nesta quinta-feira,10, no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, em Mossoró-RN. Boy Regy é apontado como integrante da facção Novo Cangaço.
 
O réu já tem condenação de 26 anos de prisão por assalto a banco. E desta vez, recebeu sentença por matar Uildo Medeiros Moura de Oliveira com 5 tiros e tentar matar com 3 tiros Uigna Medeiros Moura de Oliveira, no dia 25 de dezembro de 2011.
 
O motivo do crime, conforme a denúncia do Ministério Público Estadual, foi rixa de família.
 
Neste crime, Boy Regy estava acompanhado de José Pereira Targino Filho, o Zezinho. Os dois foram reconhecidos pela vítima Uigna Medeiros. Inclusive, ela contou na polícia havia ligado para ela um pouco antes, usando um número de Minas Gerais, e ficou só dizendo alô.
 
Após este crime, os dois se juntaram a uma poderosa e igualmente temida assaltante de bancos na região Centro-Oeste do País, passando a atuar no que ficou conhecido por Novo Cangaço. A Polícia desbaratou a quadrilha, prendeu alguns e outros terminaram mortos.

Transferidos para o Rio Grande do Norte, o processo do homicídio e da tentativa de homicídio foi colocada para julgamento. Devido a periculosidade dos dois, o caso saiu da Comarca de Caraúbas e foi colocado em julgamento na Comarca de Mossoró.
 
O Boy Regy e seus comparsas são tão perigosos que mesmo de dentro da Prisão, segundo apurou a Polícia Civil na Operação Nocaute, descobriu que ele estava comandando crimes na região Oeste de dentro da Cadeia Pública de Caraúbas.

Os trabalhos do Tribunal do Júri Popular começaram às 10h. O promotor Armando Lúcio Ribeiro pediu a condenação dos réus por homicídio qualificado, assim como por tentativa de homicídio em sua forma qualificada, mostrando periculosidade dos dois.
 
A defesa feita pelos advogados Justino Dutra Dantas de Almeida e Abrão Dutra não foi aceita pelo Corpo de Jurados, que optou pela tese do Ministério Público Estadual. Ao final dos trabalhos, o juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros, aplicou pena de 36,8 anos de prisão.
 
Após receber a nova sentença, Boy Regy foi levado de volta para o Presídio Regional do Seridó, sob forte esquema de segurança.
 
Outro Júri
 
Já com relação José Pereira Targino Filho, o Zezinho, a Justiça decidiu por leva-lo a julgamento em outra ocasião. O processo contra ele foi separado do processo contra Boy Regy, apesar de ser a mesma acusação contra os dois.

Portal Mossoró Hoje 

Acompanhe nossas Novidades no Facebook. Clique AQUI para CURTIR nossa FAN PAGE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário